(re)começar

Tentei guardar o sol no saguão do aeroporto, mas não coube; ele inundou a foto e transbordou para as bordas do negativo. Escapou, e velou meu souvenir de espera do avião. Um pouco do que vem depois desse vôo, eu capturo e guardo sem ordem na minha coleção de fotografias, para levar comigo um pedaço desses instantes que se vão, que passam, como fumaça de avião no céu. Esses instantes que deixam saudade.

*

Nessa foto eu colo um pedaço do poema “Lua Nova”, do Manuel Bandeira:

“Todas as manhãs o aeroporto em frente me dá lições de partir: 

Hei de aprender com ele
A partir de uma vez
– Sem medo,
Sem remorso,
Sem saudade.”
Advertisements

One Comment to “(re)começar”

  1. Lindo, Bia. A foto, o Bandeira e a combinação dos dois, aqui. Beijos e bons posts.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: